Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ENQUETE
Qual a sua religião?
Evangélico
Católico
Testemunha de Jeová
Espírita
Ateu
Mórmom
Macumbeiro
Satanista
Ver Resultados






Partilhe este Site...

enter link, book download, free book, pdf free, free book, site, get pdf, download book, free book, fee epub,

TRIBULAÇÃO E SOFRIMENTO
TRIBULAÇÃO E SOFRIMENTO

.

 

“Por que os justos sofrem”?

 

Essa questão tem sido bastante discutida inclusive ao longo de toda a Bíblia! No Salmo 73, Asafe chega até a dizer: “Certamente foi-me inútil manter puro o coração e lavar as mãos na inocência” (Sl.73:13).

 

Estaria Asafe certo em sua conclusão? Primeiro, veremos o porquê que Deus faz com que muitos justos passem por tribulações.

 

 

POR QUE PASSAMOS POR TRIBULAÇÕES? QUAL É O OBJETIVO DE DEUS COM ISSO?

 

Primeiramente, é bom lembrar que Deus não é um Deus “sádico”, que gosta de ver você sofrer cada vez mais, ou que ele esteja fazendo você pagar feio por aquilo que você fez nesta ou em outra vida, ou pior ainda: que ele tenha escolhido você dentre muitas pessoas para fazê-lo sofrer...

 

Todo o cristão passa por tribulações. A tribulação é uma promessa bíblica. Jesus disse: “No mundo tereis aflições...” (Jo.16:33). Gostamos sempre de grifar na Bíblia as promessas boas, mas uma promessa dessas geralmente gostamos de passar para frente...

 

A questão que fica é: Por que Deus permite que o Cristão passe por aflição? Veja o quanto Paulo foi atribulado e perseguido:

 

“Pois eu tenho trabalhado mais do que eles e tenho estado mais vezes na cadeia. Tenho sido chicoteado muito mais do que eles e muitas vezes estive em perigo de morte. Em cinco ocasiões os judeus me deram trinta e nove chicotadas. Três vezes os romanos me bateram com porretes e uma vez fui apedrejado. Três vezes o navio em que eu estava viajando afundou, e numa dessas vezes passei vinte e quatro horas boiando no mar. Nas muitas viagens que fiz, tenho estado em perigos de inundações e de ladrões; em perigos causados pelos meus patrícios, os judeus, e também pelos não-judeus. Tenho estado no meio de perigo nas cidades, nos desertos, e em alto mar; e também em perigos causados por falsos irmãos. Tenho tido trabalhos e canseiras. Muitas vezes tenho ficado sem dormir. Tenho passado fome e sede; têm me faltado casa, comida e roupas. Além dessas e de outras coisas, ainda pesa diariamente sobre mim a preocupação que tenho por todas as igrejas. Quando alguém está fraco, eu também me sinto fraco e, quando alguém cai em pecado, eu fico muito aflito” (2Co.11:23-29)

 

Sabemos que Paulo era um homem íntegro e correto diante de Deus. Mas então por que ele era tão perseguido e atribulado? Por que Deus não “limpava” os obstáculos de Paulo e fazia com que “tudo desse certo para ele”? Por que muitos cristãos passam por dificuldades também? A resposta para tudo isso é que Deus quer moldá-lo. O modo mais eficiente de aperfeiçoar o caráter de uma pessoa é a fazendo passar pela tribulação. Porque é nas horas difíceis que a nossa fé é realmente botada a prova, e é nas horas difíceis que mostramos se a nossa fé é a fé morta que Tiago diz em Tg.2:26 (fé por interesses, sem estar realmente compromissado com Cristo, e sem produzir boas obras), ou se é uma fé inabalável, edificada sobre a rocha que é Cristo.

 

Em meio a lutas e adversidades, é que muitas vezes somos aperfeiçoados. Dificilmente alguém aprende alguma lição e progride espiritualmente só com “benção atrás de bênção”. Ademais, quando com uma pessoa dessas viesse alguma adversidade, ela estaria perdida, pois não saberia o que fazer! Deus não está te fazendo sofrer à toa, Ele está te moldando porque ao certo Ele tem um grande plano para com a sua vida! É sobre isso que Paulo diz em Romanos 5:3-5:

 

“E também me glorio nas tribulações, porque sei que a tribulação produz paciência, e a paciência, um caráter aprovado, e o caráter aprovado traz a esperança, e essa esperança não nos trás confusão, porque o amor de Deus está derramado em nossos corações por meio do Espírito Santo, que é dom de Deus”

 

Vejam quantas coisas (boas) Paulo diz que a tribulação traz! A tribulação produz a paciência, um caráter aprovado e a esperança! Peço para que prestem atenção na parte que diz “a paciência produz um caráter aprovado”, outras traduções trazem: “caráter aperfeiçoado”. Nós somos aperfeiçoados em meio às tribulações. A tribulação produz também a paciência, pois temos que sermos pacientes quando estamos passando por algum momento difícil, sabendo que o nosso Deus é fiel e não há nada grande demais para Ele, e que no momento certo Ele nos atenderá, e responderá a nossa súplica. Temos que sermos pacientes, pois essa paciência aperfeiçoará o nosso caráter:

 

“Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração. Entregue o seu caminho ao Senhor, confie nele, e ele agirá... Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência (...)” (Sl.37:4,5,7)

 

A paciência é fundamental em um momento de tribulação. Temos que “esperar no Senhor”, com paciência, e ele agirá, no momento certo, que só Ele sabe qual é o tempo melhor. “Espere no Senhor. Seja forte! Coragem! Espere no Senhor.” (Sl.27:14). E, enquanto esperamos no Senhor, temos que orar sempre (Rm.12:12). Sem a oração, o Cristão não pode chegar à lugar algum.

 

A conclusão de toda pessoa que passa por uma tribulação e vence, é que foi bom ter passado pela adversidade, pois moldou e aperfeiçoou o seu caráter. O estado final é muito melhor do que o primeiro (Jó 42:12), além de ter a sua oração respondida. Veja a conclusão do salmista:

 

“Foi bom para mim ter passado por tribulações, para que aprendesse os teus decretos” (Sl.119:71)

 

Paulo, de tanta tribulação que passou, diz: Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.” (Fp.4:12). Paulo já tinha aprendido a viver de todas as maneiras e passar por muitas tribulações, mas conclui no versículo seguinte: “mas posso todas as coisas naquele que me fortalece”! Se depositarmos a nossa fé e a nossa confiança Nele, NADA poderá nos abalar, nem abalar a nossa fé em Cristo Jesus, “porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura, NADA nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” (Rm.8:38,39)

 

Muitas vezes a razão do nosso sofrimento é a falta de fé em Deus. Pensamos que ele não vai responder a nossa oração, que Ele vai nos deixar na mão, perdemos o foco e ao invés de sermos aperfeiçoados em meio às tribulações, acabamos sofrendo à toa, quando na verdade Ele, na sua Onisciência, já decidiu qual é o momento certo de agir. Coloque a sua confiança Nele, espere no Senhor, pois “o justo passa por muitas adversidades, mas o Senhor o livra de todas(Sl.34:9).

 

“Louvado seja o Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai bondoso, o Deus de quem todos recebem ajuda! Ele nos auxilia em todas as nossas aflições para podermos ajudar os que têm as mesmas aflições que nós temos. E nós damos a outros a mesma ajuda que recebemos de Deus. Porque, assim como tomamos parte nos muitos sofrimentos de Cristo, assim também, por meio dele, participamos de sua grande ajuda. Se sofremos, é para que vocês recebam ajuda e salvação. Se somos ajudados, então vocês também são e recebem forças para suportar com paciência os mesmos sofrimentos que nós suportamos. Desse modo a esperança que temos em vocês está firme. Pois sabemos que, assim como vocês tomam parte nos nossos sofrimentos, assim também recebem a ajuda que Deus dá. Irmãos, queremos que saibam das aflições pelas quais passamos na província da Ásia. Os sofrimentos que suportamos foram tão grandes e tão duros, que já não tínhamos mais esperança de escapar de lá com vida. Nós sentíamos como condenados à morte. Mas isso aconteceu para que aprendêssemos não em nós mesmos, mas sim em Deus, que ressussita os mortos. Ele nos salvou e continuará a nos salvar desses terríveis perigos de morte. Sim, nós temos posto Nele a nossa esperança, na certeza que ele continuará a nos salvar, enquanto vocês nos ajudam, orando por nós. Assim Deus responderá às muitas orações feitas em nosso favor e nos abençoará; e muitos lhe agradecerão a bênção que ele nos dará” (2Co.1:4-11)

 

“E que a esperança que vocês têm os mantenham alegres; agüentem com paciência os sofrimentos e orem sempre” (Rm.12:12)

 

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

 

Por Cristo e por Seu Reino,

Lucas Banzoli.

 

 

__________________________________________________________________

Clicando em ENVIAR CARTA, no menu esquerdo, você pode comentar, criticar ou debater sobre o assunto com o autor do site.

__________________________________________________________________

 

 

Curta no Facebook para estar por dentro das atualizações: