Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ENQUETE
Qual a sua religião?
Evangélico
Católico
Testemunha de Jeová
Espírita
Ateu
Mórmom
Macumbeiro
Satanista
Ver Resultados






Partilhe este Site...

enter link, book download, free book, pdf free, free book, site, get pdf, download book, free book, fee epub,

OS ANJOS CAÍDOS E GÊNESIS 6:1-4
OS ANJOS CAÍDOS E GÊNESIS 6:1-4

a

 

O tema deste artigo é uma resposta a uma leitora que perguntou sobre o caso ocorrido em Gênesis 6:1-4, que diz:

 

“Quando os homens começaram a multiplicar-se na terra e lhes nasceram filhas, os filhos de Deus viram que as filhas dos homens eram bonitas e escolheram para si aquelas que lhes agradaram. Então disse o Senhor: ‘Por causa da perversidade do homem, meu Espírito não contenderá com ele para sempre; e ele só viverá cento e vinte anos’. Naqueles dias havia nefilins na terra, e também posteriormente, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens e elas lhes deram filhos. Eles foram os heróis do passado, homens famosos” (Gênesis 6:1-4)

 

Diante deste quadro, ela apresentou três probabilidades como sugestões interpretativas ao texto bíblico popularmente conhecidas, as quais são:

 

- "Filhos de Deus" sendo descendentes de Sete e "filhos dos homens" sendo descendentes de Abel e deixando sem explicação o fato de terem nascido gigantes e de terem sido os heróis da antiguidade.


- "Filhos de Deus" sendo filhos de anjos e se relacionando com as filhas dos homens e explicando o fato de terem nascido gigantes e serem heróis da antiguidade (destacando também a mitologia com a existência de Hércules, filho de um deus e de uma humana, e de outras estórias da Grécia). Mas não explicando o porquê do dilúvio, que foi mandado pra destruir a Terra por causa do pecado.

 

- Terceira e última possibilidade é de que esses "filhos de Deus" fossem anjos caídos, demônios, e que tiveram relações com as mulheres, dando origem aos gigantes Nefilins com o objetivo de ter mais pecado na Terra e para que fosse impossível nascer o Messias sem pecado. Explicando assim, o fato do dilúvio ter sido mandado para acabar com a raça humana que estava vivendo só do pecado.

 

Como este assunto eu já há muito tempo gostaria de tratar aqui no site, postarei  a minha resposta sobre este assunto.

 

 

-Minha Resposta:

 

Por incrível que pareça, essa sua pergunta era a minha primeira dúvida na época em que eu vim pra Cristo. Estudei todos os argumentos de ambos os lados e a minha conclusão foi a seguinte:

 

1) "Filhos de Deus" sendo uma referência à geração de Sete e "filhas dos homens" como uma referência à geração de Caim é na minha opinião uma interpretação extremamente implausível, dado o fato de que, embora Sete tenha sido um homem justo e Caim um homem ímpio, nem toda a GERAÇÃO de Sete foi justa e nem toda a GERAÇÃO de Caim foi ímpia. Portanto, essa interpretação só seria plausível no caso de a referência tratar-se especificamente e particularmente de Sete e Caim, mas não de toda a descendência deles. Evidentemente existiram pessoas ímpias e justas em ambas as descendências.

 

2) Segundo, porque Jesus descendia da geração de Sete, conforme lemos em Lucas 3:38. Mas ele é constantemente chamado nos evangelhos de "Filho do homem" em função de sua descendência natural (da carne), mesmo sendo da geração de Sete. Isso também evidencia que a geração de Sete também era considerada como "filhos dos homens", tanto para justos como para os injustos.

 

3) Terceiro, porque Gênesis é o segundo livro mais antigo da Bíblia, atrás apenas de Jó, e com ampla possibilidade de se tratar de um mesmo autor (Moisés). Ora, no livro de Jó os "filhos de Deus" tratavam-se de anjos (Jó 1:6), e, por conseguinte, é natural que a referência na mesma época e provavelmente pelo mesmo autor em Gênesis também seja a anjos, e não a seres humanos. A referência a "filhos de Deus" como se tratando dos cristãos é neotestamentária, e não da época de Moisés e do Gênesis!

 

4) Quarto, que Deus nunca proibiu que a geração de Sete se relacionasse com a geração de Caim. Aliás, para a população da época se multiplicar isso era até necessário que acontecesse. Gênesis 6:3 deixa claro que Deus castigou o homem com o dilúvio exatamente por causa do fato de que os filhos de Deus se relacionaram com as filhas dos homens. Se a primeira é referência à geração de Sete e a segunda à de Caim, então temos que presumir que Deus proibiu que a geração de Sete se casasse e tivesse filhos com a de Caim. Mas isso não se encontra em lugar nenhum da Bíblia! Em momento nenhum Deus proibiu que alguém que descendia de Sete se casasse com alguém que descendia de Caim. Portanto, castigar alguém por uma coisa que não foi expressamente proibida não faz parte do caráter divino e tampouco podemos "ir além daquilo que está escrito" (1Co.4:6).

 

5) Quinto, que os livros de 2ª Pedro e de Judas deixam claro que o acontecimento de Gênesis 6 se aplica a anjos que caíram, e não a seres humanos. Judas diz:

 

"E aos anjos que não conservaram suas posições de autoridade mas abandonaram sua própria morada, ele os tem guardado em trevas, presos com correntes eternas para o juízo do grande Dia" (Judas 1:6)

 

Ele faz referência àqueles que "abandonaram a própria morada", sem conservar a sua posição, o que provavelmente diz respeito ao acontecimento de Gênesis 6:1-6, e não diz que era a geração de Sete, mas anjos!

 

6) Sexto, que os anjos descritos aí em Judas 1:6 não podiam ser aqueles que inicialmente se uniram à Lúcifer na rebelião antes da criação do homem, pois estes anjos não estão "guardados em trevas" e "presos com correntes", mas estão soltos, no "ar", em liberdade, como a Bíblia atesta em várias oportunidades:

 

"Pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais" (Efésios 6:12)

 

Paulo diz que eles estão "nas regiões celestiais" (embora tenham sido excluídos do Céu, vagam em torno das regiões celestiais, não estão presos em algum lugar), o que nos deixa claro que a referência de Judas 1:6 não pode ser aos anjos que se uniram na rebelião de Lúcifer, mas sim a outros anjos que também caíram posteriormente, em alguma outra ocasião. Isso só pode ser referência à Gênesis 6:1-6, quando anjos se uniram com mulheres humanas e como castigo estão "presos com correntes eternas para o juízo do grande dia" (Jd. 1:6).

 

7) Sétimo, que até hoje eu só vi um único argumento contra a tese de que os "filhos de Deus" de Gênesis 6 fossem anjos, que é o de que anjos são seres imateriais e portanto não podem procriar, e para isso usam o texto de Mateus 22:30, onde Jesus diz que "na ressurreição, as pessoas não se casam nem são dadas em casamento; mas são como os anjos no céu" (Mt.22:30). Entretanto, embora seja verdade que a condição celestial dos anjos não lhes permite casar, isso não significa que eles não possam deixar o lugar celestial e se materializar na terra. Diversas vezes anjos se materializaram na terra no Antigo Testamento. Abraão recebeu fisicamente três anjos em Gênesis 18, tão físicos que eles até comeram com Abraão e Sara (Gn.18:6-8). Ló também recebeu anjos em sua casa, tão físicos que os habitantes ímpios de Sodoma e Gomorra queriam ter relações sexuais ilícitas com eles (Gn.19:5).

 

Portanto, embora os anjos sejam seres imateriais no Céu e que não se casam, eles podem se materializar na terra, seja para cumprir uma ordem divina (como nestes casos) ou então para desobedecer a Deus, uma vez sendo que os anjos também tem livre-arbítrio, assim como os seres humanos. É por isso que Judas diz que eles "abandonaram a sua própria morada sem conservar a sua própria condição" (Jd.1:6), porque eles abandonaram a condição natural deles como seres celestiais (imateriais, sem poderem se relacionar com mulher), abandonando a morada deles (celestial) para se encarnar e se relacionar com mulheres (as "filhas dos homens") contra a permissão de Deus. Toda essa perversidade entre parte dos anjos e os humanos foi o que causou a ira divina que culminou no dilúvio sobre a terra.

 

8) A única correção que eu faria ao seu texto é a de que os gigantes do passado não foram o resultado da relação entre anjos e homens, mas sim os "heróis do passado":

 

"Naqueles dias havia nefilins na terra, e também posteriormente, quando os filhos de Deus possuíram as filhas dos homens e elas lhes deram filhos. Eles foram os heróis do passado, homens famosos" (Gênesis 6:4)

 

Nefilins eram uma geração de gigantes que habitava na terra naquela época, mas note que o texto bíblico deixa claro que eles já existiam desde ANTES dos anjos se relacionarem com as mulheres, ao dizer que naquela época (antes do dilúvio) já haviam os gigantes e "TAMBÉM POSTERIORMENTE", quando aconteceu todo esse episódio entre os anjos e as filhas dos homens. O que foi gerado na relação entre anjos e mulheres não foram os gigantes, mas sim os "heróis do passado", conforme diz a continuação do verso.

 

Enfim, gostaria de me desculpar por essa resposta tão alongada, pois já fazia tempo que eu desejava escrever algo sobre este assunto. Mantenha-se sempre firme na fé e saiba que Deus a recompensará por toda a sua dedicação à Ele, pois "Deus não é injusto; ele não se esquecerá do trabalho de vocês e do amor que demonstraram por ele" (Hebreus 6:10).

 

Fique com Deus!

 

 

----------------------------------------------------------------------------
Por: Lucas Banzoli.
 
Clicando em ENVIAR CARTA, no menu esquerdo, você pode comentar, criticar ou debater sobre o assunto com o autor do site.
.
.

Curta no Facebook para estar por dentro das atualizações: