Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ENQUETE
Qual a sua religião?
Evangélico
Católico
Testemunha de Jeová
Espírita
Ateu
Mórmom
Macumbeiro
Satanista
Ver Resultados






Partilhe este Site...


O ESTADO DOS MORTOS
O ESTADO DOS MORTOS

.

 

Um dos assuntos mais divergentes entre as Igrejas cristãs e um dos maiores mal-entendidos é a questão sobre o que acontece após a morte. Este artigo não visa “esgotar o tema” sobre o assunto, mas sim mostrar vários pontos importantes e desconhecidos para muita gente sobre a questão da natureza humana e vida pós-morte. Para quem quiser um estudo bem mais ampliado sobre o tema, basta entrar no link: A Lenda da Imortalidade da Alma; livro de minha autoria em que todos os pontos e aspectos relacionados ao tema são precisamente abordados.

 

A primeira parte deste estudo visa estabelecer os conceitos sobre corpo, alma e espírito, bem como os destinos do homem após a morte. A segunda parte deste estudo visa compreender as passagens bíblicas que são utilizadas por parte dos imortalistas como supostos “fundamentos” para a doutrina da imortalidade da alma. Segue-se os pontos que aqui serão abordados:

 

(1) O que é o “espírito”?

(2) O que é a “alma”?

(3) Para onde a alma vai após a morte?

(4) A alma morre ou ela é imortal?

(5) Como a Bíblia define o estado dos mortos?

(6) O que acontece na ressurreição?

(7) Considerações Finais

 

  

 

 

QUESTÃO 1 – O QUE É O “ESPÍRITO”?

 

O corpo é formado de matéria, de pó. O espírito [ruach] é o que dá animação ao corpo, e assim tornamo-nos almas viventes (Gn.2:7). Sem o espírito em nós, o nosso corpo morto não passa de matéria (pó) inanimada, sem vida (Tg.2:26). O que é o “espírito”, então? É exatamente aquilo que dá animação ao corpo, é a “vida” por assim dizer.

 

Obviamente não tem parte nenhuma com algum outro “você” que volta para Deus, mas representa tão somente a vida deixada nas mãos do Criador; é por isso que a Bíblia apresenta os animais com o mesmo espírito-ruach possuído pelos humanos (Gn.6:17; Gn.7:21,22; Ec.3:19,20; Gn.7:15; Sl.104:29).

 

Gênesis 6:17 – “Porque eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra, para desfazer toda a carne em que há espírito [ruach] de vida debaixo dos céus; tudo o que há na terra expirará”

 

Gênesis 7:21,22 - “E expirou toda a carne que se movia sobre a terra, tanto de ave como de gado e de fera, e de todo réptil que se roja sobre a terra, e todo homem, tudo o que tinha fôlego de espírito [ruach] de vida em seus narizes, tudo o que havia na terra seca, morreu”

 

Eclesiastes 3:19,20 - “Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego [ruach], e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade. Todos vão para o mesmo lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó

 

Gênesis 7:15 - “E entraram na arca de dois a dois de toda carne em que há um espírito vivo” (Young’s Literal Translation)

 

Fica claro que espírito significa “VIDA” e não um ser inteligente que sai do corpo na hora da morte.

 

No livro de Apocalipse é lido que até uma imagem de escultura é dotada de espírito [pneuma, no grego] para tornar-se um ser animado: “E foi-lhe concedido que desse espírito [pneuma] à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta” (Ap.13:15).

 

Aqui vemos que a imagem de escultura (um ser inanimado) foi dotada de espírito [pneuma] e assim foi dada animação [vida] à imagem. É mais do que óbvio que Deus não colocou uma “alma imortal” dentro da imagem e muito menos alguma entidade consciente que volta com personalidade e inteligência para Deus, mas simplesmente concedeu-lhe o fôlego da vida para dar animação à imagem de pedra. É exatamente a mesma coisa que sucedeu aos seres humanos.

 

A mesma coisa sucedeu a nós: Fomos formados do pó da terra, de matéria animada; até que Deus soprou em nós o espírito [vida] dando animação à matéria formada do pó – e assim o homem tornou-se uma alma [ser] vivente. O espírito é o que vem da parte de Deus e que dá animação a um elemento inanimado, tornando tal elemento em animado, concedendo-lhe vida. Quando as pessoas morrem, elas perdem a vida [espírito], tornam-se novamente em matéria inanimada (pó), é por isso que a Bíblia afirma que o espírito de todos retorna para Deus (Ec.12:7), pois as pessoas perdem a vida, voltam a ser pó.

 

É claramente nos referido que o motivo dos ídolos mudos não serem vivos é decorrente do fato de não possuírem “espírito-ruach”: “Eis que está coberto de ouro e de prata, mas no seu interior não há fôlego [ruach] nenhum” (Hc.2:9). E também em Jeremias: “Todo ourives é envergonhado pela imagem que ele esculpiu; pois as suas imagens são mentira, e nelas não há fôlego [ruach]” (Je.10:4).

 

Aqui vemos que os que não têm vida são descritos como sem “espírito-ruach”. Os ídolos são considerados como “sem vida” pelo fato de serem destituídos de espírito-ruach, que é o princípio animador de toda a vida. Quando um ídolo ganha animação, é descrito como constituído de “espírito-pneuma” (Ap.13:15), porque passou a ter vida. Em outras palavras, o espírito é nada a mais do que o poder capacitador de vida a qualquer ser vivente, mesmo quando trata-se de ídolos ou de animais.

 

Ele não é uma alma imortal, e nem algo que traz consigo imortalidade, consciência e personalidade após a morte, mas apenas a vida que possuímos em nossa jornada em nossa terrestre. Quando o espírito é retirado do ser humano, este volta para o pó da terra (Sl.104:29; Sl.146:4; Gn.3:19); quando o espírito concedido temporariamente àquela imagem lhe é retirado, volta a ser uma pedra inanimada.

 

Os escritores bíblicos correspondiam bem ao fato de que a saída do espírito-ruach por ocasião da morte não significa a continuação da vida, mas sim a cessação dela:

 

Jó 14:10-12 - “Porém, morto o homem, é consumido; sim, rendendo o homem o espírito, então onde está ele? Como as águas se retiram do mar, e o rio se esgota, e fica seco, assim o homem se deita, e não se levanta; até que não haja mais céus, não acordará nem despertará de seu sono

 

Salmos 146:4 - “Quando o espírito deles se vai, eles voltam ao pó, e naquele dia perecem os seus pensamentos

 

   

QUESTÃO 2 - O QUE É A “ALMA”?

 

Enquanto o espírito-ruach é o agente transmissor de vida, a alma-psiquê é a vida como ser vivo, consciente, integral. Isso fica claro à luz de Gênesis que nos diz sobre a criação humana:

 

Gênesis 2:7 - “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem tornou-se uma alma vivente”

 

Eis aí a passagem bíblica acerca da criação do ser humano, que nos dá um perfeito entendimento dos conceitos bíblicos de corpo, alma e espírito. É aqui que entra em cena algo muito desconhecido pela maioria das pessoas: Biblicamente, o homem não tem uma alma, ele é uma alma. Ele “TORNOU-SE” uma alma e não “obteve” uma!  A alma é o que o homem passou a ser, e não o que ele obteve de Deus. O corpo é a alma em sua forma exterior.

 

Quando a Bíblia diz que em resultado do sopro divino “o homem tornou-se uma alma vivente”, ela está dizendo apenas que o corpo formado literalmente do pó da terra ganhou animação e se fez um ser vivo, que respira – nada além disso. O sangue (vitalidade da alma – Lv.17:11; Gn.9:4,5) começou a circular, o cérebro começou a raciocinar e o coração a bater, com todos os sinais ativados. O homem tornou-se uma “alma vivente”, ou seja, ou ser vivo.

 

Não houve componente imaterial e imortal colocado no ser humano. Declarado em termos simples, “uma alma vivente” significa “um ser vivo”, e não “uma alma imortal”! Evidentemente a alma é considerada “vivente” enquanto vive, passando a ser “alma morta” por ocasião da retirada do fôlego de vida [espírito] no falecimento. Uma alma vivente significa simplesmente um ser vivo, que morre.

 

Como vemos, a vida surge quando um corpo inanimado (pó) se une com a força vital, denominada de ruach (espírito ou respiração). Como resultado desta união, o homem tornou-se uma alma vivente (Gn.2:7). Em momento nenhum lhe é infundida uma alma; ao contrário, ele se faz uma alma vivente quando Deus lhes sopra a respiração [fôlego/espírito] nos seus corpos.

 

Poderíamos compará-lo com a “eletricidade” nesta analogia. A questão que fica é: O que sucede à alma vivente, como resultado da junção da respiração com o pó? A resposta para essa pergunta pode ser ilustrada através da nossa ilustração com a lâmpada. A lâmpada pode analogicamente comparada com o corpo e a eletricidade com o espírito. Enquanto a eletricidade circula por dentro da lâmpada, há luz. A luz é como a alma vivente, o ser racional. Quando, porém, desligamos o interruptor da luz e a eletricidade cessa de circular na lâmpada, para onde é que a luz vai?

 

Simplesmente deixa de existir. Não vai para uma outra dimensão. Ao sair da lâmpada, ela simplesmente acaba. Igualmente, quando Deus resolve desligar a “eletricidade” da nossa vida, o fôlego deixa de entrar de entrar no nosso corpo.Para onde vai a alma vivente? Para onde vai a pessoa? Vai imediatamente para o Céu, para o inferno ou para o purgatório? Não, deixa de existir. Exatamente como a luz. A Bíblia descreve este estado como um sono pacífico (Sl.13:3).

 

Mais um outro exemplo elucidativo: A alma é o resultado da junção do pó da terra com o fôlego da vida (Gn.2:7). Assim, entendemos que não há uma alma viva [vivente] sem o corpo (pó) com o espírito (fôlego de vida). É como a água, que é a combinação de oxigênio e hidrogênio. Mas se você separar os dois elementos a água desaparece. Não existe uma alma vivente sem o corpo com o fôlego de vida. Poderíamos elucidar a questão da seguinte maneira:

 

LÂMPADA + ELETRECIDADE = LUZ
LÂMPADA – ELETRECIDADE = SEM LUZ

 

OXIGÊNIO + HIDROGÊNIO = ÁGUA

OXIGÊNIO – HIDROGÊNIO = SEM ÁGUA

 

PÓ DA TERRA + FOLÊGO DA VIDA [ESPÍRITO] = ALMA VIVENTE [vida]

PÓ DA TERRA – FOLÊGO DA VIDA [ESPÍRITO] = ALMA MORTA [sem vida]

  

 

QUESTÃO 3 – PARA ONDE VAI A ALMA APÓS A MORTE?

 

Essa questão pé facilmente respondida na Bíblia Sagrada, que nos mostra que o corpo é a alma visível. Portanto, o destino da alma não é um destino diferente do corpo; e, por isso, a própria alma não escapa da cova da corrupção [sepultura] para onde vai o corpo:

 

Isaías 38:17 - “Foi para minha paz que tive eu grande amargura; tu, porém, amaste a minha alma e a livraste da cova da corrupção, porque lançaste para trás de ti todos os meus pecados”

 

Salmos 88:3 - “Porque a minha alma está cheia de angústia, e a minha vida se aproxima da sepultura

 

Salmos 94:17 – “Se o Senhor não fora em meu auxílio, já a minha alma habitaria no lugar do silêncio

 

Jó 33:28 - “Ele resgatou a minha alma, impedindo-a de descer para a cova, e viverei para desfrutar a luz”

 

Jó 33:18 - “Para apartar o homem do seu designo e livrá-lo da soberba; para livrar a sua alma da cova, e a sua vida da espada”

 

Jó 33:22 - “Sua alma aproxima-se da cova, e sua vida, dos mensageiros da morte

 

Muito embora os escritores bíblicos tivessem a sua disposição a plena condição de relatar que o corpo somente é que desce a cova ou que “repousa”, eles insistem em declarar que a alma [nephesh] desce a cova, a corrupção, ao silêncio. Ponderamos: iriam todos eles relatar que a alma jaz na cova caso tivessem em mente que após as suas mortes a sua alma partiria logo para qualquer lugar, menos para a cova?

 

É óbvio que não! A crença dos escritores bíblicos era de uma natureza holista e não dualista do ser humano, de modo que a alma não escapava da sepultura. É digno de nota, também, o fato de que nunca em passagem nenhuma da Bíblia há qualquer declaração de algum relato da alma subindo ao Céu ou descendo para o inferno. Em absolutamente todas as vezes em que alguém relata o local onde a sua alma partiria com a morte, diz respeito somente a sepultura.

 

  

QUESTÃO 4 – A ALMA MORRE OU ELA É IMORTAL?

 

A Bíblia fala inúmeras da morte da alma:

 

Salmos 116:8 - “Porque tu livraste a minha alma da morte, os meus olhos das lágrimas, e os meus pés da queda”

 

Salmos 39:19 - “Para lhes livrar as almas da morte, e para os conservar vivos na fome”

 

Salmos 56:13 - “Pois tu livraste a minha alma da morte; não livrarás os meus pés da queda, para andar diante de Deus na luz dos viventes?”

 

Números 23:10 - “Quem contará o pó de Jacó e o número da quarta parte de Israel? Que a minha alma morra da morte dos justos, e seja o meu fim como o seu”

 

Jó 33:22 - “E a sua alma se vai chegando à cova, e a sua vida aos que trazem a morte

 

Êxodo 31:14 - “Portanto guardareis o sábado, porque santo é para vós; aquele que o profanar certamente morrerá; porque qualquer que nele fizer alguma obra, aquela alma será eliminada do meio do seu povo

 

Salmos 78:50 - “Preparou caminho à sua ira; não poupou as suas almas da morte, mas entregou à pestilência as suas vidas”

 

Juízes 16;18 - “E sucedeu que, importunando-o ela todos os dias com as suas palavras, e molestando-o, a sua alma se angustiou até a morte

 

Ezequiel 22:25 - “Conspiração dos seus profetas há no meio dela, como um leão que ruge, que arrebata a presa; eles devoram as almas; tomam tesouros e coisas preciosas, multiplicam as suas viúvas no meio dela”

 

Ezequiel 18:4 – “Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá

 

Josué 10:28 - “Naquele dia tomou Maquedá. Atacou a cidade e matou o rei a espada e exterminou toda a alma que nela vivia, sem deixar sobreviventes. E fez com o rei de Maquedá o que tinha feito com o rei de Jericó”

 

Ezequiel 22:27 - “Os seus príncipes no meio dela são como lobos que arrebatam a presa, para derramarem sangue, para destruírem as almas, para seguirem a avareza”

 

Números 31:19 - “Acampai-vos sete dias fora do arraial; qualquer de vós que tiver matado alguma pessoa [nephesh] e qualquer que tiver tocado em algum morto, ao terceiro dia e ao sétimo dia, vos purificareis, tanto vós como os vossos cativos”  

 

Isaías 53:12 - “Por isso lhe darei a sua parte com os grandes, e com os fortes ele partilhará os despojos; porque derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores. Contudo levou sobre si os pecados de muitos, e intercedeu pelos transgressores”

 

Jeremias 4:10 - “Então disse eu: Ah, Senhor Deus! Verdadeiramente enganaste grandemente a este povo e a Jerusalém, dizendo: Tereis paz; pois a espada penetra-lhe até à alma

 

Números 35;11 - “Vos estejam à mão cidades que vos sirvam de cidades de refúgio, para que ali se acolha o homicida que ferir a alguma alma por engano”

 

Salmos 49:8,9 - “Pois o resgate da alma deles é caríssima, e cessará a tentativa para sempre, para que viva para sempre e não sofra decomposição

 

Números 35:15 - “Para que nelas se acolha aquele que matar alguém [nephesh] involuntariamente”

 

Números 31:9 - “Acampai-vos por sete dias fora do arraial; todos vós, tanto o que tiver matado alguma alma [nephesh], como o que tiver tocado algum morto”

 

Sumariando, vemos que, biblicamente, a alma morre (cf. Ez.18:4), perece (cf. Mt.10:28), é destruída (cf. Ez.22:27), não é poupada da morte (cf. Sl.78:50), é completamente eliminada (cf. Êx.31:14), desce à cova na morte (cf. Jó 33:22), revive na ressurreição [porque estava morta antes disso] (cf. Ap.20:4), é totalmente destruída (cf. Js.10:28), é derramada na morte (Icf. s.53:12), é penetrada pelo fio da espada (cf. Je.4:10), é passível de sofrer decompisição [na sepultura] (cf. Sl.49:8,9), “repousa” na morte (cf. Sl.25:13), é sufocada (cf. Jó 31:39,40), é devorada (cf. Ez.22:25), pode ser assassinada (cf. Nm.35:11) e exterminada (cf. At.3:23).

 

  

 QUESTÃO 5 - COMO A BÍBLIA DEFINE O ESTADO DOS MORTOS?

 

- Os mortos não pensam:

 

Salmos 146:4 - “Quando o espírito deles se vai, eles voltam ao pó, e naquele dia perecem os seus pensamentos

  

 

- Os mortos não louvam ao Senhor:

 

Isaías 38:18,19 - “Pois não pode louvar-te o Sheol, nem a morte cantar-te os louvores; os que descem para a cova não podem esperar na tua fidelidade. Os vivos, somente os vivos, esses te louvam como hoje eu o faço; o pai fará notória aos filhos a tua fidelidade”

 

  

- Os mortos não se lembram de Deus:

 

Salmos 6:5 - “Na morte não há lembrança de ti. E no Sheol, quem te louvará?”  

 

  

- Os mortos não sabem de nada:

 

Eclesiastes 9:5,6 - “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento. Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol”

 

  

- Os mortos não tem sabedoria, ciência, obra, projetos ou atividade alguma:

 

Eclesiastes 9:10 - “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque no além, para onde vais, não há obra, nem projetos, nem conhecimento, nem sabedoria alguma

 

  

- Os mortos só são vivificados na ressurreição:

 

1Coríntios 15:22,23 – “Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo. Cada um, porém, por sua própria ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo, na sua vinda

  

 

- Os mortos estão numa terra de silêncio:

 

Salmos 115:17 - “Os mortos não louvam o Senhor, nem os que descem à região do silêncio

 

  

- Os mortos não estão no Céu:

 

Atos 2:34 – “Porque Davi não subiu aos céus, mas ele mesmo declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita”

 

  

- Os mortos só serão lançados no inferno na consumação deste mundo:

 

Mateus 13:40 - “Assim como o joio é colhido e queimado no fogo, assim será na consumação deste mundo

 

  

- Os que morreram só receberão o Reino na segunda vinda de Cristo (ressurreição) e somente neste momento os justos são separados dos ímpios:

 

Mateus 25:31-34 - “Quando o Filho do Homem vier em sua glória, com todos os anjos, assentar-se-á em seu trono na glória celestial. Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará umas das outras como o pastor separa as ovelhas dos bodes. E colocará as ovelhas à sua direita e os bodes à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo

  

 

- Os que morrerem só ocuparão as suas moradas no Paraíso quando Jesus voltar:

 

João 14:2,3 – “Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também”

  

 

- Os heróis da fé ainda não alcançaram a promessa:

 

Hebreus 11:39,40 - “Ora, todos estes que obtiveram bom testemunho por sua fé não obtiveram, contudo, a concretização da promessa, por haver Deus provido coisa superior a nosso respeito, para que eles, sem nós, não fossem aperfeiçoados

 

  

-Não precederemos os que “dormem” na entrada do Paraíso:

 

1Tessalonicensses 4:15 – “Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem

 

  

-A coroa da justiça só estará disponível aos crentes na segunda vinda:

 

2Timóteo 4:6-8 – “Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Desde agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda

 

  

- O reencontro entre nós se dará por ocasião da ressurreição dos mortos:

 

2Coríntios 4:14 – “Sabendo que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará convosco

  

 

- Os mortos só obterão a misericórdia de Deus no futuro, “naquele Dia”:

 

2Timóteo 1:16-18 -  Conceda o Senhor misericórdia à casa de Onesíforo, porque, muitas vezes, me deu ânimo e nunca se envergonhou das minhas algemas; antes, tendo ele chegado a Roma, me procurou solicitamente até me encontrar. Senhor lhe conceda, naquele Dia, achar misericórdia da parte do Senhor. E tu sabes, melhor do que eu, quantos serviços me prestou ele em Éfeso”

  

 

- A salvação do espírito é somente no “Dia do Senhor”:

 

1Coríntios 5:5 – “Entreguem esse homem a Satanás para a destruição da carne, a fim de que o espírito seja salvo no Dia do Senhor

  

 

- Os ímpios só serão punidos futuramente, no Dia do Juízo:

 

2Pedro 2:9 – “O Senhor sabe livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo para ser punido

 

 

 - Deus é o único a possuir a imortalidade:

 

1Timóteo 6:16 – “O único que possui, ele só, a imortalidade; que habita em luz inacessível, a quem homem algum jamais viu, nem é capaz de ver. A ele honra e poder eterno. Amém”

 

  

- Para os homens, a imortalidade tem que ser buscada (porque não a possuímos):

 

Romanos 2:7 – “E a vida eterna aos que, perseverando em fazer o bem, buscam glória, honra e imortalidade

 

  

- A imortalidade não é algo que já possuímos na forma da alma, mas sim algo que seremos revestidos, na ressurreição:

 

1Coríntios 15:51-54 – “Eis que eu lhes digo um mistério: Nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta. Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados. Pois é necessário que aquilo que é corruptível se revista de incorruptibilidade, e aquilo que é mortal, se revista de imortalidade. Quando, porém, o que é corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal, de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: A morte foi destruída pela vitória”

  

 

 

QUESTÃO 6 - O QUE ACONTECE NA RESSURREIÇÃO?

 

Com a morte, o espírito [o princípio de vida] volta para Deus (cf. Ec.12:7), e quem era “alma vivente” torna-se “alma morta” (cf. Núm. 31:19; 35:15,30; Jos. 20:3, 9; Gên. 37:21; Deut. 19:6, 11; Jer. 40:14, 15; Juí. 16:30; Núm 23:10; Ez.18:4; Ez.18:20; Juí. 16:30; Núm. 23:10; Eze. 22:25, 27). O que acontece na Ressurreição? Simplesmente, Deus sopra novamente em nós o fôlego de vida [espírito], como relatado figurativamente em Ezequiel, no vale dos ossos secos:

 

Ezequiel 37:5,6 - “Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: Eis que farei entrar em vós o espírito, e vivereis. E porei nervos sobre vós e farei crescer carne sobre vós, e sobre vós estenderei pele, e porei em vós o espírito, e vivereis, e sabereis que eu sou o Senhor”

 

Ou seja, o espírito de Deus que é soprado da parte dele em nós pela duração de nossa existência terrestre, volta para ele mesmo e, na ressurreição, ele novamente sopra o espírito dele em nós, ressuscitando-nos em corpos glorificados, como relatado em 1 Coríntios 15:42-44:

 

1Coríntios 15:42-44 - “Assim será com a ressurreição dos mortos. O corpo que é semeado é  perecível e ressuscita imperecível; é semeado em desonra e ressuscita em glória; é semeado em fraqueza e ressuscita em poder; é semeado um corpo natural e ressuscita um corpo espiritual”

 

E, desde modo, nós que éramos almas mortas tornamo-nos novamente em almas viventes, como relatado em Apocalipse 20:4.

 

Apocalipse 20:4 - “Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos”

 

Veja que aqui é nos dito que as almas dos que foram degolados por causa do testemunho de Jesus reviveram. Se elas “reviveram”, é porque estavam mortas. Sendo que o “reviver” aqui está claramente relacionado às almas (e não somente ao corpo que passa pela ressurreição), segue-se logicamente que, para as almas reviverem, certamente antes deste acontecimento elas estavam mortas mesmo.

 

A posição de que é somente o corpo que revive nega inteiramente que em Apocalipse 20:4,5 o “reviver” é clarissimamente relacionado às alma-psiquê, e não aos corpos-soma. Na verdade, corpo-soma nem sequer é mencionado neste contexto. A realidade bíblica nos mostra com clareza indiscutível que o corpo ressuscita e, assim, a alma [que era morta] revive.

 

O momento em que as almas mortas revivem não vem senão depois da ressurreição no fim do mundo! Vemos, portanto, que esse é o ideal da ressurreição:

 

-Na ressurreição, Deus sopra novamente em nós o fôlego da vida [espírito], ressuscitando um corpo [glorificado] e assim tornamo-nos novamente em almas viventes.

 

Este é o ideal da ressurreição, que não tem parte nenhuma com religações de corpos com almas ou com espíritos descorpóreos que já estivessem habitando no Céu em um “estado intermediário” e tivessem que “despertar” para retornar novamente ao corpo, ser ressuscitado e passar finalmente pelo juízo para continuar no Céu.

 

O espírito que nos é soprado não é nós mesmos em um estado desencarnado, mas sim o espírito do próprio Deus que nos é soprado novamente (Ez.37:5,6; Ez.37:12-14; Ap.11:11), e as almas não estavam vivas antes da ressurreição, mas realmente mortas e, por isso, faz-se necessário que eles revivam nesta ocasião (cf. Ap.20:4). Algo semelhante ocorre com as duas testemunhas de Deus no tempo do Apocalipse: “Mas, depois dos três dias e meio, entrou neles um sopro de vida da parte de Deus, e eles ficaram de pé, e um grande terror tomou conta daqueles que os viram” (Ap.11:11).

 

Veja que não é nos dito que as suas “almas” se “religaram” com os seus corpos e nem que eles próprios retornaram ao estado encarnado; ao contrário, é nos referido o sopro de Deus (que originalmente foi soprado nas narinas de Adão – Gn.2:7) sendo soprado da parte Dele naqueles corpos a fim de ganharem vida novamente. Este é o ideal da ressurreição.

 

NA CRIAÇÃO HUMANA

NA MORTE

NA RESSURREIÇÃO

- Deus sopra o fôlego da vida no homem (cf. Gn.2:7)

 

 

- O sopro de Deus se vai (cf. Ec.12:7)

 

- Deus sopra novamente em nós o fôlego da vida (cf. Ez.37:5,6; Ez.37:12-14; Ap.11:11)

- Este torna-se uma alma vivente (cf. Gn.2:7)

- O homem torna-se alma morta (cf. Lv.19:28; 21:1, 11; 22:4; Nm.5:2; 6:6,11; 9:6, 7, 10; 19:11, 13; Ag.2:13)

- A alma revive (cf. Ap.20:4)

 

  

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Nunca na Bíblia inteira “alma” aparece relacionada aos termos “eterno” ou “imortal”. Ademais, nunca é nos dito que a natureza humana é imortal por meio da posse de uma alma eterna, pelo contrário, sempre é nos dito que o homem possui uma natureza mortal (cf. Sl.9:17; Sl.56:4; Is.51:12; Dn.2:10; 1Co.15:54; 2Co.5:4; Rm.1:23; Jó 4:17; Jó 10:5; Jó 9:2). O único que possui a imortalidade por natureza é Deus (cf. 1Tm.6:16).

 

A Bíblia ensina que ter uma vida eterna e a imortalidade, não é uma possessão natural do ser humano mediante uma alma imortal presa em si mesmo, pelo contrário, é um dom de Deus (cf. Rm.6:23), que só Ele possui em si mesmo (cf. 1Tm.6:16), para os homens tem que ser buscada (cf. Rm.2:7), alcançada por meio do evangelho (cf. 2Tm.1:10), para aqueles que comem do pão da vida (cf. Jo.6:51), para dela se revestir (cf. 1Co.15:53), alcançada através da ressurreição (cf. Jo.5:28,29; Jo.12:25; 1Tm.6:16; Rm.2:7; 1Co.15:53,54) para aqueles que creem em Cristo como Salvador pessoal (cf.Mt.19:29; Jo.6:57; Jo.17:2,3).

 

Obter vida não é algo fútil que todos possuem na forma de uma alma eterna/imortal, mas sim algo que remete a determinação, perseverança (cf. Lc.21:19). Não é algo tão fácil como a explicação de Satanás de que “certamente não morrerás” (cf. Gn.3:4). Do início ao fim da Bíblia, a alma morre (cf. Ez.18:4,20), perece (cf. Mt.10:28), é destruída (cf. Ez.22:27), não é poupada da morte (cf. Sl.78:50), é eliminada (cf. Êx.31;14), é totalmente destruída (cf. Js.10:28), é devorada (cf. Ez.22:25), é assassinada (cf. Nm.35:11), é exterminada (cf. At.3:23), desce a cova na morte (cf. Jó 33:22), mas revive na ressurreição (cf. Ap.20:4).

  

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

 

Por Cristo e por Seu Reino,

Lucas Banzoli.

 

 

__________________________________________________________________

Clicando em ENVIAR CARTA, no menu esquerdo, você pode comentar, criticar ou debater sobre o assunto com o autor do site.

__________________________________________________________________

 

 

Curta no Facebook para estar por dentro das atualizações: