Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ENQUETE
Qual a sua religião?
Evangélico
Católico
Testemunha de Jeová
Espírita
Ateu
Mórmom
Macumbeiro
Satanista
Ver Resultados






Partilhe este Site...

enter link, book download, free book, pdf free, free book, site, get pdf, download book, free book, fee epub,

OS CORPOS INCORRUPTOS
OS CORPOS INCORRUPTOS

Adipocere - Corpos que nunca se decompõem

Adipocere, seria uma fantasia utópica sobre a vida eterna? Existe até hoje muito mistério e misticismo a respeito do tema, mas antes de qualquer palavra a respeito temos que deixar bem claro a diferença entre Adipocere e incorrupção, que são dois termos usados para explicar o fenômeno que caracterizam a estabilidade física do organismo morto.

Incorrupção é um misto entre um processo natural de conservação do corpo com o processo de embalsamamento. O processo natural é conhecido como Adipocere, aonde o ambiente natural onde o corpo encontra-se enterrado propicia a sua conservação. Os Egípsios já praticavam o processo Incorrupção em seus mortos, como nos dias de hoje, eles também tinham certos conceitos místicos e religiosos que constituíam o ritual de mumificação.

Irei explicar de uma maneira mais simples como funciona a Incorrupção, explicarei usando o exemplo de como se fabricava sabão em épocas muito antigas, quando não se conhecia o hidróxido de sódio (soda cáustica) e nem o hidróxido de alumínio. Na época se pegava gordura animal e se colocava em grandes tachos com água levemente alcalinizada (normal em fontes de água pura). Então se deixava ali por algumas semanas ou para acelerar o processo colocava se tudo para ferver. A gordura virava sabão

O processo de adipocere acontece enterrando o corpo em locais com pouco oxigênio e muita umidade, como nas criptas e mausoléus. Durante o velório o corpo é coberto com um tule bem fino e de boa qualidade ou se lacra o caixão direto, assim moscas não conseguem depositar seus ovos no corpo o que faria eclodir as larvas que o devorariam. O ambiente úmido e com temperatura constante, além de uma certa alcalinidade na umidade devido as pedras ou cimento da cripta ou mausoléu, um caixão que permita passar essa umidade, mas não os seres decompositores, inicia-se assim um processo em que a gordura humana começa a se tornar lentamente um tipo de sabão. Essa substância protege os músculos, ossos e muitos órgãos internos do corpo. Além é claro da escuridão do local que permite uma boa fermentação continua em sem problemas. Normalmente só isso iria criar uma criatura esquisita semi corroída.

Com auxílio de um embalsamador pode se até mesmo proteger melhor órgãos internos e até mesmo o sangue líquido. O sangue líquido pode também se formar mais tarde com a destruição dos glóbulos vermelhos, ficando assim os coágulos do sangue mas permitindo a passagem de um líquido avermelhado parecendo sangue.

clique na foto para amplia-la

Foto ao lado é de uma criança sepultada em 1902, exumada em 1995 quando houve a mudança do cemitério. Quando dizem que o processo de incorrupção de corpos não é explicado pela ciência é uma grande mentira. O processo é altamente conhecido e documentado pela ciência. O processo de incorrupção é um misto entre um processo natural de conservação do corpo com o processo de embalsamamento. O processo natural é conhecido como Adipocere.

Um dos mais estudados processos de Adipocere foi a do Soap Lady no Mutter Museum (Museu da Mutação). Mesmo não sendo o caso de destruição parcial do corpo há a quase total transformação do corpo em Sabão. Quanto há tecidos vivos, isso é mais do que normal acontecer. Por uma herança de nosso ancestrais repteis uma ínfima parte de nossa respiração vem pela pele. Assim alguns tecidos do corpo podem permanecer vivos até mesmo durante anos como é o caso das células que produzem o cabelo que mesmo após a morte continuam crescendo. A seguir algumas fotos de corpos intactos pelo fenômeno de Adipocere ...

 

Os mortos para toda a Eternidade 

 

Foto acima: 6 meses, 18 anos? Que tal 66 milhões de anos. Estas são as fotos do fóssil de um dinossauro em que algumas partes como o coração e alguns orgãos foram mantidos inteiros por causa da adipocere (que se petrificou tambem).

 

Julia Buccola Petta era uma dona-de-casa Italiana-Americana que vivia em Chicago após a primeira guerra mundial. Na ocasião do nascimento de sua segunda criança, morreu. Foi enterrada no famoso Cemitério de Monte Carmel, nas criptas Cardeiais da Arquidiocese de Chicago, próxima a sepultura de Al Capone. Segunda a lenda seu fantasma apareceu e pediu a exumação do corpo seis anos após a morte da Sra. Buccola; a foto mostra claramente um cadáver preservado muito bem.

Note as manchas (Lama? Musgo? Líquido de corpo?) que pode ser visto no pano colorida clara do forro do caixão. O solo alcalino do Monte Carmel é provavelmente o responsável para este "milagre".

 

A tão famosa Soap Lady (Mulher Sabão). Ela está exposta no Mutter Museum e devido a exposição direta agora o corpo tem dado grandes mostras de decomposição.

 

Os imortais da Igreja Católica

A Igreja Católica afirma que existem vários corpos incorruptos, e que eles são sinais divinos da santidade das pessoas a quem eles pertenciam. Talvez. Mas eles são mais provavelmente sinais de um sepultamento cuidadoso ou favorecido pela sorte, combinado com a ignorância a respeito dos fatores que afetam a taxa de decomposição. Por exemplo, a cabeça decepada do Rei Carlos I da Inglaterra foi exumada após 165 anos e, segundo Sir Henry Halford:

O aspecto da pele era escuro e descolorido. A testa e as têmporas tinham perdido pouco ou nada de sua substância muscular; a cartilagem do nariz se perdeu; mas o olho esquerdo, no primeiro momento da exposição, estava aberto e cheio, embora tenha desaparecido quase que instantaneamente; e a barba pontiaguda, tão característica deste período do reinado do Rei Carlos, estava perfeita. [A cabeça] estava bem molhada, e deu uma coloração vermelho-esverdeada ao papel e ao linho quando os tocou. A parte de trás do escalpo . . . tinha uma aparência extraordinariamente fresca. O cabelo era espesso . . . e com uma aparência quase negra. . . .


A preservação da cabeça foi acidental, e teve mais a ver com a maneira como ela foi sepultada na Capela de St. George, em Windsor, do que com alguma especial santidade de Carlos I.

Em 1952, houve um caso bem divulgado de um Hindu na Califórnia que entrou em mahasamadhi (estado em que o espírito deixa o corpo) e cujo corpo, afirmou-se, parecia incorrupto. Paramahansa Yogananda foi o fundador da Self-Realization Fellowship, que afirma:

Em 7 de março de 1952, Paramahansa Yogananda entrou em mahasamadhi.... Sua passagem foi marcada por um fenômeno extraordinário. Um declaração reconhecida, assinada pelo Diretor do Forest Lawn Memorial-Park testemunhava: "Nenhuma desintegração física era visível em seu corpo, mesmo vinte dias após a morte.... Este estado de perfeita preservação de um corpo é, até onde sabemos pelos anais mortuários, sem paralelos.... o corpo de Yogananda estava aparentemente em um fenomenal estado de imutabilidade."

Embora a declaração do diretor do Forest Lawn seja provavelmente correta, a alegação do SRF de que a falta de desintegração física seja "um fenômeno extraordinário" é enganosa. (Sabe-se lá quanta pesquisa nos anais mortuários eles fizeram. Muito pouca, eu imagino.) O estado do corpo do iogue não é sem paralelos, mas comum. Um corpo embalsamado típico não apresentará nenhum ressecamento perceptível de um a cinco meses após o sepultamento, sem o uso de refrigeração ou cremes para mascarar odores. Segundo Jesus Preciado, que está no ramo mortuário há trinta anos, "em geral, quanto menos pronunciada a patologia [no momento da morte], menos notáveis são os sintomas da necrose." Alguns corpos ficam bem preservados por anos após o sepultamento (correspondência pessoal, Mike Drake). Alguns, sob condições extraordinárias, ficam bem preservados por centenas, ou mesmo milhares de anos.

Corpos humanos imutáveis são, em última análise, casos de aparente imutabilidade. Se dermos a eles o tempo suficiente e os removermos de condições especiais que retardam o processo de decomposição (como ausência de oxigênio, bactérias, vermes, luz, etc.), todos os corpos humanos e partes do corpo se desintegram.

 

Misticismo e Lendas por trás dos fatos

As pessoas por falta de compreensão em seu consciente procuram as respostas mais “lógicas” para explicações dos fatos, as vezes tais respostas não são as mais corretas e acabam criando lendas e adorações insensatas. O fato do corpo “não entrar em decomposição” já traz um espanto e admiração, levando as pessoas crerem na atuação forças “sobrenaturais”, criando uma certa divindade.

Jeremy Bentham

 

O caso do filosofo Jeremy Bentham não tem nada haver com divindade, mas sim com maldição. Bentham que viveu no sec. XIX, pediu aos seus subordinados que quando morresse queria que sua cabeça fosse decepada e exposta no College de Londres, que ele mesmo fundou. A cabeça passou por um processo de incorrupção e quem a tirasse do lugar sofreria uma terrível maldição. Será que Jeremy Brentham realmente proferiu essa maldição ou seus subordinados a inventaram para não precisar correr atrás de seus supostos fãs?

Cabeça de Jeremy Brentham

 

O contrário ocorreu com a Santa Teresa Margaret, que morreu em 1770, esta atualmente na cidade de Florença, Itália, protegida por um domo de vidro. Apesar de estar em estado de putrefação, um estranho perfume exala de seu corpo. Apesar de seu corpo ter passado pelo processo natural de Adipocere, a aceitar que não há não de “sobrenatural” em seu estado, apesar de sua santidade seu corpo sofre a reação de agentes externos (luz, calor, oxigênio..)

Corpo de Santa Teresa Margaret

 

Mas a grande prova da crendice a respeito deste assunto está na história do “Braço Maldito”. Notamos que por falta de justiça as pessoas projetam esse desejo por vingança e honra em estórias que servem de calmaria para suas mentes cansadas. Veja o relato asseguir deixando no site Sobrenatural.org e intenda a minha afirmação:

Adipocere - O Braço Maldito 
Enviado Por: José Martins (nome fictício colocado pelo Histórias Ocultas)
Publicado Dia: 7/18/2002 as 4:16:28 PM hs

Segundo alguns familiares, o relato a seguir é de extrema veracidade. Quem sou eu para julgar se o fato é real ou não... Existiu um alcoólatra que morava com a mãe idosa e doente. A humilde senhora, embora debilitada, fazia todas as vontades de seu filho, que era um verdadeiro boêmio. De vez em quando, passava uma temporada na prisão por vandalismo e brigas. Mas se não bastasse, o alcoólatra ainda batia em sua mãe. Quase todas as noites, embriagado, com o braço direito, literalmente socava a velha senhora. Os hematomas eram visíveis, mas os vizinhos não faziam nada; o cara era perigoso, poderia até matar alguém.

Um dia, o alcoólatra morreu atropelado. Sua mãe por pouco não morre de desgosto. Porém, a humilde senhora, embora fraca e debilitada, sobreviveu, triste.

Cinco anos passaram-se. Os coveiros foram, como de hábito, retirar os restos mortais do alcoólatra, para limpar a sepultura. Foi então que veio a surpresa, misturada com repulsa, horror e confusão: todo o corpo do alcoólatra apodrecera, exceto uma parte: o braço direito. O mesmo braço com que ele espancava a mãe, sem remorsos. Este braço, além de não ter apodrecido, estava em posição de ataque, levemente virado para cima.

Dizem que o corpo pode ser dividido pelas forças do além-túmulo. Quando a pessoa desencarna, todo o seu corpo é aceito pela terra. A terra só não irá aceitar determinadas partes, porém isso acontece raramente. A terra não aceitou o braço que espancava. O braço fora maldito em sua vida terrena....

A Adipocere é um processo natural, não devemos associa-lo a forças divinas ou santidade corpórea. Devemos ter fé e crer que há uma força maior criadora de toda a existência, mas não devemos procurar a fé e santidade aonde não existe. A escravidão humana começa pela ignorância e não pela força.

 

Artigo por: Márcio Domenes.

Fontes: Site Soap Lady no Mutter Museum, Brazil Skepdick, Livro Fronteiras do Desconhecido.

 

__________________________________________________________________

Clicando em ENVIAR CARTA, no menu esquerdo, você pode comentar, criticar ou debater sobre o assunto com o autor do site.

__________________________________________________________________

 

 

Curta no Facebook para estar por dentro das atualizações: